Banner Radio
Texto: RESPONSABILIDADE e SUSTENTABILIDADE
03/11/2018 12:30 em Sociedade

 Por Paula Alexandre Sucupira

Estamos a um mês do início das homenagens à Iemanjá. 

Todos os templos, escolas, centros estão se preparando para realizar uma linda e justa homenagem à Rainha do Mar.

Eu aqui na minha pequenez gostaria de pedir aos Pais e Mães de Santo, Dirigentes Espirituais e organizadores dos eventos, que se lembrem de preservar a natureza e o meio ambiente.

Com todo respeito que lhes é devido, pergunto:

 

Será que para homenagear esta grandiosa divindade é realmente necessário instalar o caos, a sujeira e o lixo em seu ponto de força?

O que vale mais?

O respeito pela natureza e pelo próximo, nossa fé e nossas reais intenções, ou sacos, garrafas, sacolas, roupas e tantas outras coisas abandonadas durante as festividades?

Acredito que devemos ter alguns cuidados bastante simples, para fazer valer a nossa fé e sermos merecedores de alcançar graças.

 

Vamos começar pelo barquinho de Isopor (material 100% sintético, que é fragmentado mas não se decompõe).

É louvável que o barco seja feito, mas deve ser levado ao mar e retirado intacto após terminada a oferenda.

Materiais como isopor, louça, plástico, barro cozido, entre outros, ou não se decompõe ou levam centenas de anos para isso.

Deixo aqui algumas sugestões:

 

- Cada terreiro deve levar sacos de lixo grandes para que os filhos e visitantes depositem seus lixos;

- Os filhos e visitantes devem levar sacolas para depois de finalizada sua oferenda, recolher o material que não é orgânico e depositar nos lixos que as tendas irão disponibilizar; 

- Garrafas de bebida, frascos de perfume, pente, batom, e qualquer material deve ser retirado da oferenda após ser "entregue".

O ideal é que nem mesmo o líquido das bebidas e dos perfumes seja derramado nas águas, pois contém corante e álcool, o que compromete o ecossistema marinho.

Lembre-se, existe vida no mar!

Todos os anos temos notícia de animais mortos ou prejudicados pela ingestão de resíduos que são lançados nas areias e águas.

- As flores devem ser jogadas ao mar de preferência sem hastes, cabos e espinhos. Somente as pétalas. 

- Não esqueça de recolher também copos, garrafas, talheres, canudos e pratos descartáveis.

- Não deixe na areia ou na água restos de alimentos ou bebidas, nem suas embalagens;

- Peças de decoração e roupas também precisam ser retiradas, assim como resíduos de velas, folhas, ou qualquer coisa que tenha levado consigo.

 

O ideal é que fique apenas a areia e O mar. E mesmo que tenha recebido o espaço sujo, seja consciente e deixe limpo, como exemplo de como deveria ser.

A meu ver, a limpeza e a conservação do ponto de força é parte do ritual.

 

Já ouvi algumas pessoas dizendo que a taxa paga à Prefeitura é bastante alta, e serve para que ela seja responsável pela limpeza.

Concordo!

Mas não tem cabimento você ir ao banheiro e não dar descarga, só porque paga uma faxineira.

 

Sejamos cumpridores dos nossos deveres de Umbandistas/Candomblecistas.

 

Abraço e Axé!

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!